Intervenção Precoce

Unidade Curricular: Intervenção Precoce
Ano:

3

Semestre:

1º Semestre

Área Disciplinar:

Pedagogia e Met. de Intervenção nas Act. Motoras

ECTS:

5.0

Regente:

Maria Teresa Brandão

Objectivos:1.Conhecer os fundamentos filosóficos e técnico-científicos da Intervenção Precoce;
2. Integrar o conhecimento sobre factores biológicos e envolvimentais susceptíveis de influenciar positiva (factores protectores) ou negativamente (factores de risco) o processo de desenvolvimento da criança.
3. Conhecer o âmbito da Intervenção Precoce nas suas múltiplas dimensões, conceitos e terminologia;
4. Conhecer a legislação especifica da IP;
5. Dominar técnicas e instrumentos que permitam intervir nas seguintes domínios;
5.1- Detecção precoce de crianças em risco.
5.2 - Avaliação do desenvolvimento psicomotor da criança dos 0 aos 6 anos.
6. Desenvolver a capacidade de intervenção em equipas multidisciplinares.
Conteúdos Programáticos em Syllabus:1.Origens e Fundamentos da Intervenção Precoce
2.Conceitos e definições de Intervenção Precoce
3.Experiência precoce e desenvolvimento
4.Evolução dos conceitos e das práticas em Intervenção Precoce
5.Análise de algumas componentes dos Programas de Intervenção Precoce (PIP)
6.Legislação em Intervenção Precoce
7.Avaliação da criança em Intervenção Precoce
Avaliação:Poderão optar por um processo de avaliação contínua ou realizar um exame final composto por prova escrita e oral.
Avaliação contínua: terão que cumprir os seguintes requisitos: Realização de um trabalho prático em grupo; Realização de trabalhos práticos nas aulas teórioco-práticas; Realização de uma frequência. Em cada uma os alunos não podem obter classificação inferior a 9,5 valores. Caso tal aconteça os alunos serão remetidos para exame final. Classificação = Trabalhos de Grupo x 30% + Frequência x 70%. No caso de optar por exame final, o aluno terá que obter, no mínimo, 7,5 valores para ter acesso à prova oral. A nota final é a média aritmética entre as notas obtidas nas provas escrita e oral.
Bibliografia:Bibliografia principal:
Almeida, I. Chaves (2000). A importância da Intervenção Precoce no actual contexto educativo. Cadernos CEACF, 15/16, 55-74.
Almeida, I. Chaves (2000). Evolução das teorias e modelos de Intervenção Precoce - caracterização de uma prática de qualidade. Cadernos CEACF, 15/16, 29-46.
Almeida, I. Chaves (2000). A importância da Intervenção Precoce no actual contexto sócio-educativo.Cadernos CEACF, 15/16, 55-74.
Anastasiow, N. (1992). Implications of the neurobiological model for early intervention. In S. Meisels e J. Shonkoff (Eds.), Handbook of early childhood intervention (pp. 196-216). New York: Cambridge University Press.
Bairrão, R. (1994).A perspectiva ecológica na avaliação de crianças com necessidades educativas especiais e suas famílias: o caso da Intervenção Precoce. Inovação, 7, 37- 48
(...)
Programa em formato pdf:

Português

English

2019/2020

2019/2020

2018/2019

2018/2019

2017/2018

2017/2018

2016/2017

2016/2017

2015/2016

2015/2016

2014/2015

2014/2015

2013/2014

2013/2014



Erasmus Incoming