Com orgulho na nossa história.

O passado e o presente da FMH é de origem vincadamente multidisciplinar e nela se têm desenvolvido inúmeras uniões, interfaces e recriações de áreas do conhecimento. Neste percurso, desde 1940, mudámos de nome e até de cultura institucional por diversas vezes contudo, a matriz da sua fundação esteve sempre presente: trabalhar para melhorar o triângulo entre educação, desporto e saúde, tornando-o mais eficaz e adaptado à realidade ao serviço das pessoas e da sociedade.

O futuro de uma instituição com história não se faz à revelia desta. Faz-se de braços dados: honrando o passado, valorizando o presente e construindo o futuro.

 José Alves Diniz, Presidente da FMH

1939
0 Alunos

A 25 de fevereiro, é apresentada à Assembleia Nacional, pelo Ministro Carneiro Pacheco, uma proposta de Lei para a criação do Instituto Nacional de Educação Física (INEF) com parecer da Câmara Corporativa.

Com a criação do INEF, foram extintas as seguintes Escolas:

– Escola Superior de Educação Física (1930-39) – Era de iniciativa privada e funcionou na Sociedade de Geografia. O curso tinha a duração de quatro anos;

– Liceus Normais de Coimbra e de Lisboa;

– Escola de Educação Física do Exército (1933-1939).

1939

1940
0 Alunos

Criação do Instituto Nacional de Educação Física (INEF) pelo Ministério da Educação Nacional, (D.L. Nº 30.279, de 23 de Janeiro de 1940). O Curso tem a duração de três anos, realizando-se, no último, o estágio pedagógico

1º Diretor – Professor Doutor João Emílio Raposo de Magalhães (13.2.1940, exonerado a seu pedido em 8.4.1941)

1º (sub) Diretor – Major Doutor António Leal de Oliveira (1940-46)

Publicação do 1º. Boletim do INEF (agosto de 1940)

INEF funciona provisoriamente no Liceu Pedro Nunes (1940-42). O 1º dia de aulas foi a 1 de abril.

Publicado o Decreto-Lei n.º 30.291, de 13/02/1940 – Abre um crédito destinado a fazer face a todas as despesas do INEF, criado pelo Decreto–Lei n.º 30.279. (DG n.º 35, I Série). [Um total de 300.685$00 que foram repescados: do Ministério da Guerra – 27.785$00, e do Ministério da Educação Nacional – 272.900$00]

1940

 

1941
41 Alunos

Publicado o Despacho do subsecretário da Educação, de 4 de setembro, que cria as normas para o estágio dos alunos do INEF.

 

1942
52 Alunos

Primeiros Diplomados do Instituto Nacional de Educação Física (INEF) – Adriano Viegas Salema – Estágio no Liceu de Pedro Nunes; António Martins – Estágio no Liceu de Pedro Nunes;

Augusto Ferreira Raposo – Estágio no Liceu de Camões; Sérgio Casqueiro Geraldes Borba – Estágio no Liceu de Camões.

O INEF passa a funcionar na Escola do Magistério Primário, em Benfica, onde se mantém até 1954.

Criação da Direção Geral de Educação Física, Desportos e Saúde Escolar que, em colaboração com a Mocidade Portuguesa, e sob a direção do INEF, tem de instituir escolas móveis para preparar os dirigentes locais de Educação Física.

1942

1947
52 Alunos

2º Diretor – Celestino Marques Pereira (1947-49)

1947

1948
46 Alunos

Publicado o Decreto n.º 36.957, de 06/07/1948 – Autoriza a Comissão Administrativa das Obras do Novo Estádio de Lisboa a celebrar contrato para a execução das obras de construção do edifício destinado à sede do INEF. (DG n.º 155, I Série). [Está marcado o prazo de novecentos e setenta e sete dias, que abrange parte do ano económico de 1048 e os de 1949 e 1950; (…) “não poderá despender com pagamentos relativos às obras executadas por virtude de contrato, mais de 5.000.000$ no corrente ano, 3.000.000$ e o saldo do ano anterior em 1949 e 1.859.000$, ou o que se apurar com saldo, no ano de 1950” (art.º 2.º)].

 

 

1949
53 Alunos

Publicado o Decreto n.º 37.383, de 23/04/1949 – Autoriza a Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais a celebrar contrato para a execução da empreitada de instalação elétrica do novo edifício do Instituto Nacional de Educação Física. (DG n.º 85, I Série). [São 360.000$].

A 6 de abril, são publicadas as Novas Normas de Estágio, que substituem as de 1941.

1950
49 Alunos

3º Diretor – Tibério B. Antunes (1950–51).

1950

1951
44 Alunos

4º Diretor – Mário Gonçalves Viana (1951-57).

1951

1953
51 Alunos

Publicada a Lei n.º 2.064, de 22/06/1953.

Promulga as bases da reorganização da educação física nacional. Altera algumas das disposições fundamentais contidas no Decreto-Lei n.º 30 279, de 23/01/1940.

Na Base VI: “O curso para professores de Educação Física compreenderá 3 anos de estudos, seguidos de um de estágio, com diferenciação adequada aos sexos mediante programas oficialmente aprovados”.

1953

1954
51 Alunos

O  Instituto Nacional de Educação Física (INEF) passa a funcionar no Edifício da Cruz-Quebrada.

1954

1957
52 Alunos

Publicado o Decreto-Lei n.º 41.447, de 11/12/1957 – Promulga o novo plano de Estudos do Instituto Nacional de Educação Física e insere disposições relativas ao funcionamento do mesmo estabelecimento.

DG n.º 286, I Série, 11/12/1957 – Prevê a criação do Curso de Instrutores de Educação Física.

1957

1958
51 Alunos

5º Diretor – José Andresen Leitão (1958-63).

1958

1960
51 Alunos

Criação do 1º Regulamento do Curso de Instrutores de Educação Física, revogado em 1961, em 1964 e em 1971 (diretores até 1975, ano em que é extinto o curso: José Teotónio Lima; Albano Cordeiro Estrela, António de Paula Brito, José Gaspar Cabral Paúl, Jorge de Oliveira Crespo).

1960

1961
52 Alunos

Publicação de Decretos-Lei sobre os exames de admissão ao Instituto Nacional de Educação Física realizados no ultramar e as habilitações para a matrícula no Curso de Professores e no Curso de Instrutores de Educação Física.

1962
65 Alunos

O Instituto Nacional de Educação Física (INEF) é membro fundador da Association Internationale des Écoles Supérieures d’Éducation Physique (AIESEP).

1962

1963
46 Alunos

1ª Conferência Mundial da AIESEP no INEF;

6º Diretor – José Maria Noronha Feio (1963-67).

1963

1964
55 Alunos

Regulamento para a concessão de Bolsas de Estudo aos alunos do INEF (Despacho da DGEFDSE, de 1 de Setembro de 1964)

Publicada a Portaria nº 20:786 – Art. 1º, de 4 de setembro “O curso de instrutores de Educação Física, ministrado pelo INEF, ao abrigo do Decreto-Lei nº 41:447, destina-se a promover a formação de agentes de ensino de grau médio que, sob a orientação de diplomados com o curso de professores daquele Instituto, possam exercer o magistério da respectiva especialidade em estabelecimentos de ensino oficial e particular ou em organizações desportivas, clubes ou associações, para maior divulgação das actividades da Educação Física”.

1966
47 Alunos

Definição das funções dos Professores e dos Instrutores de Educação Física com funções docentes em estabelecimentos de ensino público dependentes do Ministério da Educação Nacional. (D.L. 46.912).

1966

1967
66 Alunos

7º Diretor – Albano Cordeiro Estrela (1967-69)

1967

1969
57 Alunos

Criação da Escola de Instrutores de Educação Física de Lisboa e do Porto, institucionalizando os respetivos cursos  (DL 49.233-69); as escolas são extintas em 1975.

1969

1970
69 Alunos

Publicada a Portaria n.º 655/70, de 23 de dezembro – Cria, em Angola e Moçambique, Escolas de Instrutores de Educação Física. (DG n.º 296, de 23/12/1970).

Publicado o Regulamento das Bolsas de Estudo do Instituto Nacional de Educação Física e Escola de Instrutores de Educação Física (Despacho Min.-70).

8º Diretor – Fernando Nelson Mendes (1970-74).

1970

1974
124 Alunos

1ª Comissão Instaladora (1974-75) para gerir os poderes dos vários órgãos de gestão: constituída por António de Paula Brito (representante do Ministério da Educação e Cultura), Olímpio de Sousa Coelho (representante do corpo docente do INEF), José Manuel Constantino (representante do corpo discente do INEF), Jorge de Oliveira Crespo (representante do corpo docente da Escola de Instrutores de Educação Física), Mª de Fátima Cruz Inácio (representante do corpo discente da Escola de Instrutores de Educação Física).

1974

1975
138 Alunos

É abolida a dissertação final no INEF – Despacho de 11 de setembro de 1975 (este facto justifica o elevado número de formados no INEF em 1975/76).

A 27 de setembro é publicado o Decreto-Lei nº 408 – Integração da Educação Física no Ensino Superior Universitário; é criado o ISEF e integrado na Universidade Técnica de Lisboa; é extinta a Escola de Instrutores de Educação Física; o Instituto Superior de Educação Física (ISEF) pode conferir os graus de Bacharel, Licenciado e Doutor.

O ISEF é gerido por uma comissão liderada por Jorge de Oliveira Crespo (1975-76).

1975

1976
132 Alunos

Nomeação de um Conselho Diretivo (1976-77), que integra docentes (Jorge de Oliveira Crespo, Francisco Sobral Leal, Vasco Craveiro Feio, António Pereira Borge e José Costa Branco), estudantes (Rui Malheiros da Silva, Francisco dos Santos Madeira, Leonel Pedro Cabrita, José de Jesus Carvalho e Joaquim Sá da Silva) e funcionários (Maria Teresa de Oliveira, António Joaquim e Maria Graça Silva).

Criação da Revista Ludens.

1ª Publicação do Instituto Superior de Educação Física (ISEF): Crespo, Jorge – “O desenvolvimento do desporto em Portugal: um acto político” – Edições ISEF.

1976

1977
238 Alunos

O  Instituto Superior de Educação Física (ISEF) é gerido por uma Comissão de Restruturação (1977-79) presidida por um médico – José António Esperança Pina.

1977

1979
143 Alunos

2ª Comissão Instaladora (1979-88) para gerir os poderes dos vários órgãos de gestão. Esta Comissão foi constituída pelos docentes Henrique de Melo Barreiros, António de Paula Brito, Jorge de Oliveira Crespo e Francisco Sobral Leal.

Publicação do 1º Plano de Estudos do Bacharelato e da Licenciatura em Educação Física.

Ao nível do Doutoramento são estabelecidas as seguintes especialidades: Análise do Comportamento Motor; Psicologia das Atividades Físicas, Sociologia das Atividades Físicas; Metodologia das Atividades Físicas; Avaliação em Educação Física; Educação Física Escolar; Treino Desportivo; Educação Física Especial.

Seminário “ A Criança e o Espaço”.

 

1979

1980
158 Alunos

1ºs Licenciados em Educação Física.

Realizadas as primeiras Provas de Aptidão Pedagógica e Capacidade Científica – Francisco Sobral Leal.

1980

1981
112 Alunos

Defendida a 1ª Tese de Doutoramento em Educação Física: Francisco Sobral Leal.

1981

1982
153 Alunos

Criação do 1º Curso de Mestrado em Ciências da Educação, em Portugal, na especialidade de Metodologia da Educação Física, coordenado pelos professores João Evangelista Loureiro e António Sampaio da Nóvoa.

Seminário “Educação Física Escolar”.

Curso de “Dança – Técnica Graham” (com Beth Burleson).

1º Encontro de Desporto para Pessoas com Deficiência.

1982

1983
151 Alunos

O edifício dos Esteiros é assolado por violentas cheias e ficam inutilizados laboratórios e vários trabalhos de provas académicas.

Criação de Ramos de Licenciatura – Formação Educacional, Treino e Organização Desportiva, Expressão Artística/Dança, Condição Física e Tempos Livres, Ergonomia.

Organização da investigação científica em laboratórios; são criados os Laboratórios de Anatomofisiologia, Biomecânica, Microensino, Motricidade Terapêutica, Psicologia Desportiva, Quinantopometria e Ergometria.

Participação ativa de vários professores do Instituto Superior de Educação Física (ISEF) na criação da Sociedade Portuguesa de Educação Física (SPEF) com a sua primeira sede no ISEF e que foi a primeira associação de cariz científico e socioprofissional de representação nacional.

Exposição “Os jogos na Sociedade Portuguesa”.

Seminário “Turismo e Animação Desportiva”.

1º Encontro Goalball.

 

1983

1984
146 Alunos

Primeiras Provas de Agregação – Ciências do Comportamento – Henrique de Melo Barreiros.

Divisão do Laboratório de Quinantopometria e de Ergometria e criação de mais dois laboratórios: Laboratório de Bioquímica e Laboratório de Desenvolvimento, Controlo e Aprendizagem.

Alteração das especialidades do Doutoramento em Motricidade Humana, passando a ser as seguintes: Formação Educacional, Ciência do Comportamento Motor, Treino e Organização Desportiva, Condição Física e Tempos Livres, Expressão Artística/Dança, Ergonomia, Educação Especial e Reabilitação.

Criação do Museu do Jogo.

Seminário “Deficiência e Motricidade Terapêutica”.

1º Encontro de Gerontomotricidade.

Seminário “Os Estilos de Ensino” (com Muska Mosston e Sara Ashworth).

1984

1985
182 Alunos

Embora o ISEF nunca se tenha organizado em Departamentos, é criada uma organização por áreas científicas: Ciências do Comportamento, Desporto, Educação Especial e Reabilitação, Ergonomia, Expressão Artística/Dança, Formação Educacional/Educação Física (passa a Ciências da Educação, em 1988).

Criação do Mestrado em Desporto.

Alteração dos Ramos de Licenciatura – Formação Educacional, Desporto, Dança, Educação Especial e Reabilitação, Ergonomia.

1º Conselheiro da Universidade Técnica de Lisboa –Mário Moniz Pereira.

Criação da Revista “Motricidade Humana”.

1ª Tese de Doutoramento em Educação Especial e Reabilitação – Victor Manuel da Fonseca.

1ª Tese de Doutoramento em Motricidade Humana – Manuel Sérgio.

Doutor Honoris Causa – João dos Santos.

Ciclo de Conferencias “Motricidade Humana. Ciência e Filosofia”.

Ciclo de Estudos “Desenvolvimento Humano e Motricidade Terapêutica”.

1985

1986
177 Alunos

1ª Tese de Doutoramento em Expressão Artística/Dança – Ana Paula Batalha.

1ª Tese de Doutoramento em Motricidade Humana na especialidade de Ciências do Comportamento Motor – Francisco MS Madeira.

O Laboratório de Psicologia Desportiva passa a designar-se simplesmente Laboratório de Psicologia; o Laboratório de Quinantropometria é extinto.

Equipa de Voleibol Masculino do ISEF vence a Taça de Portugal.

Seminário “Necessidades Educativas Especiais – Aquisições Sociais” (com a Universidade de Miami).

1986

1987
101 Alunos

Termina o regime de instalação na gestão do ISEF – têm lugar as primeiras Eleições para os órgãos de gestão democrática

1º Presidente – Henrique de Melo Barreiros (1987-98).

1ªs Provas de Agregação em Treino e Organização Desportiva – Francisco Sobral Leal.

1ª Tese de Doutoramento em Treino e Organização Desportiva – Fernando Franco Almada.

Organização do Congresso Mundial comemorativo do 25º Aniversário da AIESEP – Human Kinetics – A Time for Change.

1987

1988
347 Alunos

1º Presidente – Henrique de Melo Barreiros (1988-1998).

1ª Tese de Doutoramento em Motricidade Humana na especialidade de Formação Educacional – Francisco Carreiro da Costa.

Mestrado em Ciências da Educação, na especialidade de Metodologia da Educação Física, passa a denominar-se Mestrado em Ciências da Educação.

Criação de cursos de Licenciatura em Educação Física e Desporto, Dança, Educação Especial e Reabilitação, Ergonomia.

1ºs Licenciados em Educação Especial e Reabilitação.

Criação da “Revista de Educação Especial e Reabilitação”.

Criação da área científica de Métodos Matemáticos.

Aprovação da Lei de Autonomia Universitária.

É realizada uma reforma das licenciaturas; a Licenciatura em Educação Física passa a denominar-se Licenciatura em Educação Física e Desporto; são criadas novas licenciaturas em Dança, Ergonomia e em Educação Especial e Reabilitação.

Atribuída Medalha de Ouro pelo Concelho de Oeiras.

Seminário “A Motricidade na Educação para a Reforma”.

Seminário “Novas Tecnologias na Educação Especial”.

1988

1989
383 Alunos

Os Estatutos da Universidade Técnica de Lisboa alteram a denominação do Instituto Superior de Educação Física para Faculdade de Motricidade Humana.

1ªs Provas de Agregação em Educação Especial e Reabilitação – Victor Manuel da Fonseca

1ºs Licenciados em Ergonomia.

1ºs Licenciados em Dança.

Criação da Companhia de Dança CODAPTEC.

Laboratório de Desenvolvimento, Controlo e Aprendizagem é dividido no Laboratório de Controlo e Adaptação Motora e no Laboratório de Controlo e Aprendizagem.

Criação do Laboratório de Fisiologia do Esforço.

1989

1990
307 Alunos

Alteração da designação das áreas científicas da Faculdade de Motricidade Humana: a área de Desporto passa a denominar-se Ciências do Desporto e a área de Ciências do Comportamento passa a denominar-se Ciências da Motricidade.

Criação de três Laboratórios: Laboratório Coreográfico, Laboratório de Otimização do Rendimento Desportivo e Laboratório de Métodos Matemáticos.

Laboratório de Ergometria passa a denominar-se Laboratório de Ergonomia.

1ªs Provas de Agregação – Ciências do Desporto – António de Paula Brito.

1ª Tese de Doutoramento em Ergonomia – José Augusto Alves.

Criação do Doutoramento em Ciências da Educação.

Comemoração do Cinquentenário da Escola na Sociedade de Geografia de Lisboa, presidida pelo Ministro da Educação.

1990

1991
522 Alunos

Criação do Doutoramento em Métodos Matemáticos.

1ª Tese de Doutoramento em Métodos Matemáticos – Carlos Colaço.

Dança – Programa Interuniversitário de Cooperação (ERASMUS) iniciado com 7 universidades estrangeiras.

Criação da Revista “Estudos da Dança”.

A Licenciatura em Educação Física e Desporto passou a denominar-se Licenciatura em Ciências do Desporto.

O Mestrado em Desporto passa a denominar-se Mestrado em Ciências do Desporto.

Criação do Mestrado em Educação Especial, Mestrado em Desenvolvimento da Criança (Desenvolvimento Motor), Mestrado em Atividade Motora Adaptada (Europeu) e Mestrado em Educação Física (Europeu).

Revisão das especialidades de Doutoramento em Motricidade Humana que passam a ser: Ciências da Motricidade, Ciências do Desporto, Dança, Ergonomia, Educação Especial e Reabilitação.

Criação do Doutoramento em Ciências da Educação com as seguintes especialidades: Análise e Organização de Situações de Educação, Sistemas de Formação, Organização e Desenvolvimento de Sistemas de Educação.

Publicação de um suplemento do Jornal Expresso sobre a FMH.

Wokshop de Dança (Simone Forti).

1991

1992
735 Alunos

1ª Tese de Doutoramento em Ciências da Educação – Viktor Shigunov.

Alteração da designação das áreas científicas da FMH: a área de Expressão Artística e Dança passa a denominar-se Dança e é criada a área científica de Saúde e Condição Física, que passará a denominar-se Exercício e Saúde, a partir de 1995.

Criação do Mestrado em Gestão da Formação Desportiva e do Mestrado em Treino do Jovem Atleta.

Criação do Laboratório de Exercício e Saúde.

Criação do jornal de “Motricidade Humana”, em língua Inglesa – Portuguese Journal of Human Performance Studies.

Criação dos “Estudos de Pedagogia do Desporto”.

 4th International Course on Physiological Chemistry of Exercise and Training (em colaboração com ICSSPE-UNESCO).

Colóquio “As Profissões do Desporto – Formação e Reconhecimento Profissional na Europa Comunitária”.

Simpósio “A Análise das Actividades Desportivas” (JP Famose).

Conferência Internacional de Dança “Cursos e Discursos” (com o ACARTE).

1992

1993
1091 Alunos

Incêndio na Quinta da Graça – perdido o património cultural do Museu e o património científico das áreas de Reabilitação, Ciências da Educação e de Anatomofisiologia.

I Curso Monográfico de Ergonomia sobre Análise do Trabalho (Claude German CNAM – Paris).

8º Congresso Mundial de Psicologia do Desporto (com a Sociedade Internacional e a Sociedade Portuguesa).

Seminário “Ensino da Dança: Problemas e Perspectivas”.

1993

 

1994
1179 Alunos

Primeiras Provas de Agregação em Ergonomia – Mª Luísa Bulcão de Melo Barreiros.

Primeiras Provas de Agregação – Ciências da Motricidade – Francisco dos Santos Madeira.

Criação do Mestrado em Performance Artística/Dança (Europeu), Mestrado em Exercício e Saúde (Europeu), Mestrado em Gestão do Desporto, Mestrado em Gestão da Formação Desportiva, Mestrado em Treino de Alto Rendimento e Mestrado em Treino do Jovem Atleta.

Criação da especialidade de Doutoramento em Exercício e Saúde.

Construção do edifício de Ciências do Desporto e Exercício e Saúde.

Edição do Suplemento do jornal Expresso sobre as atividades de I&D da Faculdade de Motricidade Humana.

Seminário do Grupo Europeu de Gestão do Desporto.

II Curso Monográfico de Ergonomia sobre Análise de Valor (com o Instituto Nacional de Engenharia, Tecnologia e Inovação).

Seminário Europeu sobre Dificuldades de Aprendizagem.

Seminário do Grupo Europeu de Biologia da Actividade Física (com a Universidade da Madeira).

1994

1995
1185 Alunos

Doutor Honoris Causa – Maurice Pièron.

Lançamento da Companhia de Dança Contemporânea – com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras.

Criação da “Revista Portuguesa de Ergonomia”.

European Inter-University Collaboration Programme in Health and Fitness – Intensive Course in Health and Fitness.

Criação do Mestrado em Atividade Motora Adaptada.

1995

1996
1106 Alunos

Criação do Mestrado em Psicologia do Desporto.

AIESEP ’96 – AIESEP – Association Internationale des Écoles Supérieures d’Éducation Physique – World Seminar.

International Conference on Health Promotion.

1996

1997
1050 Alunos

Criação da especialidade de Saúde e Condição Física no Doutoramento em Motricidade Humana.

1ª Tese de Doutoramento em Saúde e Condição Física – Ana Ataíde Varela.

Criação do Mestrado em Ergonomia na Segurança do Trabalho.

Congresso do ICCP (International Council for Children’s Play) – World Play Conference.

 

1998
1063 Alunos

2º Presidente – Francisco Carreiro da Costa (1998-2002).

Primeiras Provas de Agregação – Dança – Ana Paula Batalha.

Criação do Mestrado em Reabilitação na especialidade de Deficiência Visual.

Congresso Internacional “Continentes em Movimento”.

1998

1999
1134 Alunos

1ªs Provas de Agregação – Exercício e Saúde – Luís Bettencourt Sardinha.

XIV Congresso Internacional da International Play Association (IPA).

Seminário “Envelhecer Melhor com a Actividade Física”.

1999

2000
1194 Alunos

Criação da especialidade de Fisioterapia no Doutoramento em Motricidade Humana.

8º Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Oficial Portuguesa.

2000

2001
1516 Alunos

Doutores Honoris Causa – José de Sousa Esteves e Mário Moniz Pereira.

Primeiras Provas de Agregação – Ciências da Educação – Francisco Carreiro da Costa.

Criação do Centro de Investigação Interdisciplinar da Performance Humana – CIPER.

Criação do Mestrado em Ciências da Fisioterapia.

A Licenciatura em Ciências do Desporto passa a ter as menções em Educação Física e Desporto Escolar e em Gestão do Desporto.

Congresso Mundial da AIESEP – Association Internationale des Écoles Supérieures d’Éducation Physique (em colaboração com a Universidade da Madeira).

2001

2002
1584 Alunos

3º Presidente – Francisco Bessone Alves (2002-04).

Criação da Licenciatura em Ciências do Desporto nos Ramos de Educação Física e Desporto Escolar, de Treino Desportivo e de Exercício e Saúde; criação das Licenciaturas em Ergonomia, em Dança, em Reabilitação Psicomotora e em Gestão do Desporto, conjunta com o Instituto Superior de Economia e Gestão.

Congresso “Pulses and Impulses for Dance in the Community”.

V World Congress on Science and Football.

2003 1ªs Provas de Agregação – Matemática – Luís Canto de Loura.

2002

2004
1416 Alunos

4º Presidente – José Alves Diniz (2004-09).

5th Conference of the International Shoulder Group.

2004

2005
1603 Alunos

AIESEP 2005 WORLD CONGRESS (Association Internationale des Écoles Supérieures d’Éducation Physique).

2005

2006
1646 Alunos

Regulamentação das alterações introduzidas pela Lei de Bases do Sistema Educativo, concretizando o Processo de Bolonha.

2006

2007
1706 Alunos

Início do processo de adequação dos cursos de Licenciatura, de Mestrado e de Doutoramento, já existentes, ao processo de Bolonha (2007-10).

 ISHF 2007 – International Symposium on Measurement, Analysis and Modeling of Human Functions.

 I SEMIME – Seminário Exclusão Digital na Sociedade da Informação e do Conhecimento.

2007

2008
1954 Alunos

Criação do Mestrado em Gestão do Desporto – Organizações Desportivas e do Mestrado em Ergonomia.

ECSS ‘08 – 13º Congresso do European College of Sport Science.

IVth World Conference – Violence in School and Public Policies.

II SEMIME – Seminário Exclusão Digital na Sociedade da Informação e do Conhecimento.

2008

 

2009
1991 Alunos

Doutores Honoris Causa – José Mourinho e Dietmar Schmidtbleicher.

Criação do Mestrado em Ensino da Educação Física nos Ensino Básico e Secundário, do Mestrado em Treino Desportivo e do Mestrado em Reabilitação Psicomotora.

Revisão dos Estatutos da FMH.

São aprovados os seguintes laboratórios e centros de estudos: Laboratório de Exercício e Saúde (criado em 1992); Laboratório de Biomecânica e Morfologia Funcional (criado em 1983): Centro de Estudos em Artes Performativas; Centro de Estudos de Educação e Promoção da Saúde; Laboratório de Fisiologia e Bioquímica do Exercício; Laboratório de Psicologia do Desporto (criado em 1983); Centro de Estudos de Desenvolvimento do Desporto – Noronha Feio; Laboratório de Ergonomia (criado em 1990); Laboratório de Métodos Matemáticos (criado em 1990); Laboratório de Comportamento Motor; Centro de Estudos em Educação Especial.

ISBNPA ’09 – International Society of Behavioral Nutrition and Physical Activity.

European Workshop on Movement Science – EWOMS ’09.

III SEMIME – Seminário Exclusão Digital na Sociedade da Informação e do Conhecimento.

 

2009

2010
1976 Alunos

5º Presidente – Carlos Alberto Ferreira Neto (2010-14).

Aprovação das áreas disciplinares da FMH pela Universidade Técnica de Lisboa: Biologia das Atividades Físicas; Psicologia e Comportamento Motor; Pedagogia e Métodos de Intervenção nas Atividades Motoras; Sociologia, Estudos Culturais e Gestão das Atividades Físicas e do Desporto; Matemática Aplicada e Estatística.

São aprovados os seguintes laboratórios: Laboratório de Perícia no Desporto; Laboratório de Pedagogia – 25th ICCP (International Council for Children’s Play) World Play Conference.

 International Society for the Advancement of Kinanthropometry (ISAK) World Conference 2010.

IV SEMIME – Seminário Exclusão Digital na Sociedade da Informação e do Conhecimento.

2010

2011
2020 Alunos

Doutores Honoris Causa – José Noronha Feio e Cândido Plácido de Oliveira.

V SEMIME – Seminário Exclusão Digital na Sociedade da Informação e do Conhecimento.

SIID 2011 – Seminário Internacional “Descobrir a Dança”.

XVIth International Congress do CESH (European Committee for Sports History)  – Sport and Tourism.

International Society of Biomechanics in Sports Meeting.

2011

2012
1896 Alunos

Doutor Honoris Causa – Anna Mascolo.

Criação da nova Universidade de Lisboa, resultante da fusão da Universidade Técnica de Lisboa com a antiga Universidade de Lisboa.

VI SEMIME – Seminário Exclusão Digital na Sociedade da Informação e do Conhecimento.

Seminário “Por um Mundo Melhor” – Fundação Luís Figo.

Seminário PNED “Move-te Por Valores”.

2012

2013
1814 Alunos

9º Congresso Nacional de Educação Física “Desafiar o Presente, Renovar o Futuro”.

II Seminário Científico “Para além do Esforço Hidratação & Rendimento”.

Ciclo de Conferências “Com Peso e Medida – Peso Comunitário 2013”.

VII SEMIME – Seminário Exclusão Digital na Sociedade da Informação e do Conhecimento.

XVIIth International Conference on Perception and Action.

2013

2014
1667 Alunos

6º Presidente – José Alves Diniz.

Revisão dos Estatutos da FMH, na sequência da criação da nova Universidade de Lisboa.

10th International Symposium on Body Composition.

1.ª Conferência Internacional em Ergonomia, Envelhecimento e Trabalho.

9º Seminário de Desenvolvimento Motor na Criança.

III Seminário Científico “Para além do Esforço Hidratação & Rendimento”.

1.º Simpósio de Andebol “da Base à Elite”.

2014

2015
1648 Alunos

Comemorações dos 75 anos INEF-ISEF-FMH.

2015